Android 5.0 Lollipop – confira as cinco melhores novidades do sistema

O Android 5.0 (Lollipop) já é realidade para parte dos usuários e muita gente anda curiosa sobre o que a nova versão do sistema operacional traz para os smartphones e tablets. Nós preparamos uma lista com cinco recursos importantes, que definem os saltos entre o Android 4.4.4 (KitKat) e a nova versão. Confira.
Continue lendo

Google passa a aceitar cartão nacional para aplicativos e música no Brasil

YURI GONZAGA
DE SÃO PAULO

O Google passa nesta terça-feira (4) a aceitar cartão de crédito nacional brasileiro (MasterCard e Visa) e pagamentos feitos em reais na Play, sua loja de aplicativos, música, filmes e livros.
Segundo a empresa, a medida (que é gradual e estará disponível para todos os usuários “nas próximas semanas”) faz parte de um processo para equipar melhor a plataforma no Brasil.
“A implementação não se limita ao pagamento: queremos trazer conteúdo local com mais qualidade, não só para aplicativos e games, mas outros produtos”, diz Edmundo Balthazar, diretor financeiro do Google na América Latina.
Segundo ele, a empresa também aceitará outros métodos de pagamento no Brasil, a começar por cartão de débito. Há uma “evolução do conteúdo” multimídia disponível, com uma equipe local dedicada a ampliar o oferecimento de músicos e autores brasileiros, diz Balthazar.

O mercado brasileiro é o segundo maior em número de downloads, atrás dos EUA. A Play foi lançada no Brasil em 2012.
Desde novembro do ano passado, a Amazon permite que consumidores brasileiros usem cartões de crédito nacional na sua loja de apps, também para smartphones com Android (amazon.com.br/appstore).
“[A medida] vai dar uma alavancagem tremenda”, diz Valdir Leme, gerente de marketing da loja Play no Brasil, que diz acreditar num potencial de crescimento no alcance da plataforma. “Mesmo com a atual condição de pagamento, o Brasil já é o segundo mercado em downloads e em aquisição de conteúdo.”
Recentemente, a companhia lançou por aqui por meio de uma parceria com a Samsung o seu serviço de música por assinatura da Play, chamado Music All Access, com funcionamento semelhante ao do Rdio e do Spotify. Até dezembro, ele deverá ser aberto a todo o público, em vez de se restringir a donos de celulares da fabricante coreana.
Nos EUA, o Google vende por meio da loja vende smartphones e tablets com Android da sua linha Nexus –sobre essa possibilidade, os executivos disseram que não há planos.
A Play tem 1 bilhão de usuários ativos no mundo, segundo o Google. Os cerca de 1 milhão de aplicativos disponíveis fizeram girar US$ 5 bilhões entre junho do ano passado e junho deste ano (não há números locais).
Segundo a consultoria App Annie, especializada no negócio de aplicativos, o faturamento mundial da Play cresceu 140% entre os primeiros trimestres de 2013 e de 2014, e 160% em número de downloads no Brasil no mesmo período.

Fonte

Folha UOL

Google lança Lollipop, atualização do sistema operacional Android

Grupo também anunciou o lançamento de um player de música, vídeos e games online, que permitirá aos usuários jogar através do equipamento Android TV

O Google fortaleceu seu arsenal móvel nesta quarta-feira (15/10) ao atualizar sua linha de tablets e telefones Nexus, além de anunciar a atualização de seu sistema operacional Android, apelidado de “Lollipop” (“Pirulito”).

O grupo também anunciou o lançamento de um player de música, vídeos e games online, que permitirá aos usuários jogar através do equipamento Android TV. “‘Lollipop’ ou Android 5.0 foi elaborado para ser flexível e utilizado em todos os dispositivos, e possa ser personalizado para ajustar-se às necessidades de cada pessoa”, explicou o vice-presidente do Google, Sundar Pichai, encarregado das operações Android.

Estas novidades visam a melhorar a competitividade do Google frente ao concorrente Apple, que lançou no mês passado novos iPhones de tela maior e que deve revelar nesta quinta-feira (16/10) sua nova linha de iPads.

O Nexus 6, o mais recente e maior celular do Google, é fabricado pela Motorola, adquirida pelo grupo em 2012. O aparelho tem uma tela de alta resolução de seis polegadas (15 cm) e uma câmera de 13 megapixels.

O Google não informou ainda os preços desses novos equipamentos, mas disse que os consumidores poderão antecipar seus pedidos no final deste mês.

Fonte:

Estado de Minas

Galaxy S5 mini chega ao Brasil; compare com o antecessor S4 mini

Paulo Alves – Para o TechTudo

O Galaxy S5 mini foi finalmente lançado no Brasil nesta terça-feira (26), trazendo algumas configurações encontradas no modelo top de linha da fabricante, mas em dimensões compactas. O modelo substitui o Galaxy S4 mini no mercado mas, afinal, vale a pena pagar quase o dobro do preço para ter o lançamento? Veja o comparativo entre as duas versões da Samsung.

Desempenho: Galaxy S5 mini
O S5 mini não faz jus ao poderoso hardware encontrado no Galaxy S5, mas é bem superior ao S4 mini. Enquanto o modelo do ano passado traz um chip dual-core da Qualcomm, o lançamento da Samsung já oferece desempenho quad-core. Seu chip é o Exynos 3, de fabricação própria, e permite rodar jogos e apps mais exigentes com maior leveza, ajudados pelos mesmos 1,5 de RAM que já equipavam o S4 mini.
O S5 mini se diferencia também devido aos recursos que herda do modelo top de linha. Ele traz sensor de batimentos cardíacos na traseira, abaixo do flash, e leitor de impressões digitais para melhorar a segurança, além de compatibilidade com os gadgets vestíveis Samsung Gear 2 e Gear Fit. Para completar, o S5 mini tem resistência à água e poeira, recurso que é um poderoso destaque.
O S5 mini traz ainda mais espaço interno para guardar arquivos, 16 GB contra somente 8 GB do S4 mini. Ambos têm entrada para cartão microSD de até 64 GB e suportam dois chips simultâneos e rede 3G/4G.
Tela: Galaxy S5 mini
O Galaxy S4 mini não trouxe tela HD, para desapontamento dos fãs da marca, mas isso foi melhorado na nova versão. O S5 mini ainda está longe da definição encontrada no Galaxy S5, mas pelo menos já oferece display de 4,5 polegadas 720p, com densidade de pixels de 326 PPI. A tela do S4 mini, portanto, é menor e, ainda por cima, exibe menos pixels.
Bateria: Empate
O Galaxy S5 mini traz uma bateria ligeiramente maior do que a do S4 mini. Porém, a capacidade é compensada pela energia a mais que precisa consumir, fruto da tela maior e hardware mais potente. No final, o desempenho energético tende a ser o mesmo.
Dimensões: Galaxy S4 mini
Com as melhorias do S5 mini também veio o aumento de todas as dimensões e peso. Ele é maior na altura, largura e espessura do que o S4 mini, e pesa 120 g, contra apenas 107 g do modelo anterior. Ainda assim, vale lembrar, o S5 mini é bem mais compacto que seu “irmão mais velho” Galaxy S5.
Design: Empate
Houve algumas melhorias de design no S5 mini, que traz a traseira texturizada usada pela Samsung em seus dispositivos mais recentes, como o recém-lançado Galaxy Tab S. Porém, é complicado diferenciar os smartphones à primeira vista – S4 mini e S5 mini ainda se parecem muito um com o outro.
Câmeras: Empate
As câmeras dos dois smartphones são essencialmente as mesmas. Na traseira, ambos trazem sensor de 8 megapixels com flash LED e capacidade de gravar vídeos em 1080p. A única diferença está no sensor frontal: enquanto o S4 mini captura fotos em 1,9 megapixels, o S5 mini fotografa a 2,1 megapixels. É uma mudança incremental muito pouco percebida pelo consumidor, daí o empate.
Sistema operacional: Empate
A interface usada no S5 mini continua sendo a Touchwiz, amada por uns e odiada por tantos, rodando sobre o Android 4.4 “Kit Kat”. Há melhor gestão da memória, uma ou outra mudança na interface e compatibilidade com os relógios inteligentes da Samsung. O S4 mini, porém, apesar de ter saído de fábrica com o Android 4.2, é atualizável para a versão mais recente do sistema operacional.
Preço e disponibilidade: Galaxy S4 mini
Apesar de mais avançado em alguns pontos, o Galaxy S5 mini é vendido consideravelmente mais caro que o S4 mini. O modelo anterior pode ser encontrado por até R$ 700, enquanto o smart mais recente começa a ser comercializado por R$ 1.499, R$ 200 a mais que o preço sugerido do S4 mini na época de seu lançamento.
Conclusão: Galaxy S5 mini
A Samsung implementou melhorias importantes na nova geração de sua linha “mini”, cujos destaques são o processador mais potente, tela de maior resolução e sensores estreados no Galaxy S5, para medir batimentos cardíacos e ler impressões digitais. A certificação IP67, que torna a carcaça resistente a água e poeira, também é uma adição interessante.
Mas, os recursos novos chegam a um preço bem mais alto, colocando os dois aparelhos em faixas de consumo distintas. Enquanto o S4 mini compete com Moto G e similares, o S5 mini já concorre com Nexus 5, Moto X, entre outros smarts até R$ 1.500.
No final, comparando somente seu hardware, fica clara a superioridade da nova geração. Se você pensa em comprar um smartphone Samsung com dimensões compactas, o S5 mini é, certamente, a melhor opção. Se você estiver disposto a gastar mais por isso, é claro.

Link da matéria

Novo smartphone da Samsung com estrutura em metal é aposta para bater o iPhone 6

O Alpha pode ser a aposta da Samsung para competir com os prováveis novos modelos de iPhone com tela grande, que são esperados para setembro, mas modelo não supera seu antecessor, o Galaxy S5

Silas Scalioni – Estado de Minas

Novo aparelho pesa apenas 115g e tem 7mm de espessura, sendo considerado um dos mais finos do mercado (Samsung/divulgação)

Novo aparelho pesa apenas 115g e tem 7mm de espessura, sendo considerado um dos mais finos do mercado
A linha Galaxy de smartphones tops da Samsung ganhou mais um integrante. Depois de algumas semanas sendo especulado pelo mercado (após o vazamento na internet de fotos e especificações técnicas sobre um novo produto), finalmente a gigante sulcoreana apresentou, na semana passada, o Galaxy Alpha. Um equipamento de alto nível e que tem sido chamado pela empresa como a evolução do design Galaxy, uma vez que foi construído em corpo metálico (ao contrário do plástico dos demais) e conta com componentes bem avançados dentro de uma das menores espessuras de toda a série Galaxy (são somente 7mm de espessura e apenas 115g).

Apesar de um corpinho tão esbelto, o Alpha apresenta uma configuração das mais robustas. Tudo começa pelo seu processador octa-core, que combina dois chips de quatro núcleos (um de 1,8GHz e outro de 1,3GHz). É um smartphone com sistema operacional Android 4.4.4 (KitKat) e com características inovadoras em todos os sentidos. Sem dúvida, um dos bons aparelhos do gênero já concebidos. A memória RAM é de 2GB e o espaço para armazenamento de arquivos de 32GB (porém, um pequeno pecado, o dispositivo não conta com entrada para cartões microSD, o que impede qualquer expansão). A tela do Alpha é de 4,7 polegadas Super Amoled com alta resolução de 1.280p x 720p.

São várias as funcionalidades oferecidas pelo modelo. Para citar algumas tops, basta começar pela sua conexão LTE 4G, que permite transferir dados e navegar pela internet em alta velocidade, e a sua conectividade wi-fi e GPS, também presentes de forma competente no aparelho. Ele tem ainda leitor multimídia, videoconferência e conexão Bluetooth. Claro que, para um smartphone desse nível, a câmera teria de ser de alto nível. Pois bem, ela é de 12MP, que permite ao Galaxy Alpha fazer fotos com resolução de 4.608p x 2.592p, além de poder gravar vídeos em 4K (resolução de 3.840p x 2.160p).

O Alpha pode ser a aposta da Samsung para competir diretamente com os prováveis novos modelos de iPhone com tela grande, que são esperados para setembro, em tradicional evento de lançamento que a Apple costuma fazer. Além do acabamento em metal, bastante parecido com os modelos 5, 5C e 5S do iPhone, sua tela de 4,7 polegadas é do mesmo tamanho de pelo menos um dos smartphones da Apple, e que é também especulado para o iPhone 6.

Registra-se que uma das mais antigas reclamações dos usuários da linha Galaxy era justamente a estrutura lateral e traseira de plástico dos modelos. A preferência sempre foi por acabamento em metal e um design visualmente mais bonito (quesito que o iPhone ganha de longe). Até mesmo os aparelhos da linha Galaxy mais tops adotam estrutura de plástico, produto bem menos nobre do que o metal e o vidro já usados pelo iPhone.
Alpha X S5, qual é o melhor?
O Galaxy S5 ainda apresenta detalhes técnicos melhores do que o novo equipamento (Samsung/divulgação)

O Galaxy S5 ainda apresenta detalhes técnicos melhores do que o novo equipamento
O Galaxy Alpha ainda não tem data para chegar ao Brasil (deve ocorrer já no mês que vem) nem preço para o país (provavelmente, ficará numa faixa próxima à do Galaxy S5). Pelas fotos divulgadas, serão quatro cores disponíveis: azul, cinza, branco e preto. A Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel) já autorizou a comercialização do dispositivo da Samsung, que recentemente apresentou um outro modelo da linha Galaxy, o Galaxy S5 Duos, uma versão dual-chip do famoso e desejado S5.

Ao citar o S5 e vendo chegar o Alpha, uma pergunta surge no mercado: o novo lançamento pode ser considerado o sucessor do modelo anterior? As especificações técnicas de ambos são iguais ou parecidas? Quais as diferenças entre eles? Ou, numa comparação entre os dois, há um vencedor?

Analisando as especificações técnicas dos modelos, dá para identificar que o hardware do Alpha é um pouco inferior ao do S5. Enquanto o novo aparelho conta com dois processadores quad-core (de 1,8GHz e 1,3GHz), memória RAM de 2GB e 32GB para armazenamento, câmera de 12MP e tela de 4,7 polegadas (com resolução de 1.280p x 720p), além de bateria de 1.860mAh, o S5 tem um processador Snapdragon 801 de 2,5GHz, 2GB de RAM e 32GB para armazenamento (mais slot para cartões microSD), câmera de 16MP e tela de 5,1 polegadas (com resolução de 1.920p x 1.080p). Sua bateria é de 2.800mAh. São detalhes importantes e que fazem diferença para o usuário. No mínimo, o S5 leva vantagem em quesitos como câmera mais potente, bateria melhor e com mais vida útil e tela maior com resolução HD.

As imagens propiciadas pelo S5 são inquestionavelmente superiores. A diferença de funcionalidades de câmera pode não ser muito grande porque o aparelho recém-lançado também conta com recursos interessantes, como HDR, dual cam e foco seletivo. Porém, o S5 apresenta um sensor mais potente do que o do Alpha. Outro diferencial favorável ao modelo anterior é sua resistência à água e poeira, detalhes não presentes no Alpha. Diante disso, é possível afirmar que o S5 ainda é o principal smartphone top de linha da Samsung no que se refere a hardware, continuando, portanto, sendo a melhor opção para quem busca alta tecnologia.

Visual e conforto
Mas, para quem privilegia o visual e o conforto no manuseio, o Alpha é muito mais elegante e de dimensões mais compactas, além de ser 30 gramas mais leve do que o S5. O gadget, com acabamento em metal no lugar do plástico, pode estar dando início a uma nova geração de design da empresa, ressaltando estilos mais sóbrios.

Diante dos dois modelos, o que se pode afirmar é que o Alpha, ao contrário do que se imaginou, não chega para ser o sucessor do Galaxy S5, e sim para integrar uma nova divisão da linha Galaxy da empresa, que privilegia os aspectos visuais. São dois ótimos smartphones, mas que não devem competir entre si. A Apple, que prepara o lançamento do iPhone 6 para setembro, que se prepare para enfrentar a concorrência, agora dupla, da Samsung.

Fonte
Estado de Minas